Qual a primeira obra de Direito Administrativo da América Latina?

A controvérsia em torno da primeira obra latino-americana de Direito Administrativo[1]

Hidemberg Alves da Frota[2]

No volume I da obra Temas de Direito Público: estudos e pareceres, publicado em 1997 pela Editora Renovar, o saudoso Prof. Caio Tácito dedicou breve capítulo à qual seria a obra latino-americana pioneira em Direito Administrativo[3]. O referido capítulo se intitula O primeiro livro sobre Direito Administrativo na América Latina[4].

Em tal estudo, Tácito, de forma elegante, dissentiu[5] do posicionamento esposado pelo administrativista argentino Benjamin Villegas Basavilbaso, exposto no tratado Derecho Administrativo, da década de 1950.

Villegas Basavilbaso credita ao livro intitulado Principios elementales de Derecho Administrativo chileno, da lavra de Santiago Prado Bustamante, o mérito de ter sido a primeira obra latino-americana de Direito Administrativo. O mencionado livro foi publicado em Santiago do Chile, no ano de 1859, pela Imprenta Nacional[6].

Tácito discorda desse entendimento, ao asserir que a obra de Direito Administrativo de Vicente Pereira do Rego precede à de Prado Bustamante. A razão disso é que o livro do docente brasileiro data de 1857, dois anos antes de o jurista chileno publicar a sua própria obra[7].

Com efeito, o livro de Rego é anterior ao de Prado Bustamante. A anterioridade da obra do administrativista brasileiro se comprova pela consulta à base de dados, na internet, da Rede Virtual de Bibliotecas — RVBI[8].

Compulsando-se tal acervo bibliográfico, percebe-se que a obra em questão se chama Elementos de Direito Administrativo brasileiro comparado com o Direito francês, segundo o método de Pradier-Fodéré, pelo Doutor Vicente Pereira do Rego[9]. Nota-se, ainda, que sua primeira edição, de 1857, foi publicada no Recife pela Typographia Universal, em dois volumes[10].

Todavia, o pioneirismo, na América Latina, quanto à publicação de obra jurídica de Direito Administrativo não pode ser atribuído a Prado Bustamante nem a Vicente Pereira do Rego. É que antes de ambos os juristas sul-americanos trazerem a lume suas respectivas obras administrativistas, ainda em 1852, no México, Teodosio Lares publicara, pela Imprenta de Ignacio Cumplido, o Lecciones de Derecho Administrativo. Cuida-se do livro-texto de suas aulas no Ateneo Mexicano[11].

O inteiro teor da edição inaugural da obra mexicana foi digitalizado pelo Instituto de Investigaciones Jurídicas, vinculado à Universidad Nacional Autónoma de MéxicoUNAM. Encontra-se disponível na Rede Mundial de Computadores, por meio da Biblioteca Jurídica Virtual daquele Instituto[12].

REFERÊNCIAS

BRASIL. Rede Virtual de Bibliotecas — Congresso Nacional (RVBI). Disponível em: <http://www.senado.gov.br/senado/biblioteca/pesquisa/pesquisa.asp&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

CHILE. Biblioteca del Congresso Nacional. Reseñas parlamentarias (1811-2018): Santiago Prado Bustamante. Disponível em: <http://biografias.bcn.cl/wiki/Santiago_Prado_Bustamante&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

LARES, Teodosio. Lecciones de derecho administrativo dadas en el Ateneo Mexicano por su socio de número Sr. Lic. Teodosio Lares, miembro del Senado e individuo de varias academias cientificas y literarias. Mexico: Imprenta de Ignacio Cumplido, 1852. Disponível em: <http://www.bibliojuridica.org/libros/libro.htm?l=2279&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

MÉXICO. Biblioteca Jurídica Virtual del Instituto de Investigaciones Jurídicas de la Universidad Nacional Autónoma de México. Lecciones de Derecho Administrativo: página legal. Disponível em: <http://www.bibliojuridica.org/libros/5/2279/pl2279.htm&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

TÁCITO, Caio. Temas de Direito Público: estudos e pareceres. Rio de Janeiro: Renovar, 1997, v. 1. 1.046 p.


[1] Originalmente, este trabalho foi apresentado em abril de 2011, como nota parcial da avaliação da disciplina Metodologia da Pesquisa Científica, cursada pelo autor como disciplina isolada no âmbito do Programa Multinstitucional de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPG-Biotec) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Versão original deste artigo: FROTA, Hidemberg Alves da. A controvérsia em torno da primeira obra latino-americana de Direito Administrativo. L&C: Revista de Administração Pública e Política, Brasília, DF, v. 14, n. 155, p. 38-39, mai. 2011; Jus Navigandi, Teresina, v. 16, n. 2.958, 7 ago. 2011. Disponível em: <http://jus.uol.com.br/revista/texto/19714&gt;. Acesso em: 13 ago. 2011. Revisado em 2 de novembro de 2011. Disponível na plataforma PDF.

[2] E-mail: hidemberg_frota@yahoo.com.br. Blog: https://tematicasjuridicas.wordpress.com.

[3] TÁCITO, Caio. Temas de Direito Público: estudos e pareceres. Rio de Janeiro: Renovar, 1997, v. 1, p. 9.

[4] Adaptou-se o título do estudo de Tácito à atual ortografia da língua portuguesa vigente no Brasil.

[5] TÁCITO, Caio. Op. cit., p. 9-11.

[6] CHILE. Biblioteca del Congresso Nacional. Reseñas parlamentarias (1811-2018): Santiago Prado Bustamante. Disponível em: <http://biografias.bcn.cl/wiki/Santiago_Prado_Bustamante&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

[7] TÁCITO, Caio. Op. cit., loc. cit.

[8] BRASIL. Rede Virtual de Bibliotecas — Congresso Nacional (RVBI). Disponível em: <http://www.senado.gov.br/senado/biblioteca/pesquisa/pesquisa.asp&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

[9] Adaptou-se o título da obra de Rêgo à atual ortografia da língua portuguesa vigente no Brasil.

[10] BRASIL. Rede Virtual de Bibliotecas — Congresso Nacional (RVBI). Disponível em: <http://www.senado.gov.br/senado/biblioteca/pesquisa/pesquisa.asp&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

[11] LARES, Teodosio. Lecciones de derecho administrativo dadas en el Ateneo Mexicano por su socio de número Sr. Lic. Teodosio Lares, miembro del Senado e individuo de varias academias cientificas y literarias. Mexico: Imprenta de Ignacio Cumplido, 1852. Disponível em: <http://www.bibliojuridica.org/libros/libro.htm?l=2279&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

[12] MÉXICO. Biblioteca Jurídica Virtual del Instituto de Investigaciones Jurídicas de la Universidad Nacional Autónoma de México. Lecciones de Derecho Administrativo: página legal. Disponível em: <http://www.bibliojuridica.org/libros/5/2279/pl2279.htm&gt;. Acesso em: 7 abr. 2011.

Esse post foi publicado em Benjamin Villegas Basavilbaso, Caio Tácito, Obra administrativista pioneira, Santiago Prado Bustamante, Vicente Pereira do Rego e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Qual a primeira obra de Direito Administrativo da América Latina?

  1. Danilo - http://piauijuridico.blogspot.com/ disse:

    Curiosidade extremamente interessante!
    Parabéns,
    Danilo. – http://piauijuridico.blogspot.com/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s